o coração, esse relógio de corda




neste sábado, fui ver o meu relógio de corda.
É fantástica a forma como o vemos dentro de nós pela primeira vez, por isso vi o coração como quem vê um filho. O mesmo coração que pulava quando era menino e corria atrás da bola; o mesmo coração que bateu forte pelo primeiro amor; o mesmo coração que me alenta a vida
e ao vê-lo pulei, também, de alegria.
O coração ali estava, a bater nas paredes do meu corpo: tum, tum, tum
e eu abri-lhe a porta
Enviar um comentário

Mensagens populares