o quadro da vida


admirável o mundo que se move pelas cores
como as aves que perseguem as estações

os grupos vestem-se delas e por elas
apoderam-se da matiz como um estigma
e fazem guerras hasteando as tonalidades
de conotações
quem pensa azul não é vermelho
quem é vermelho odeia o que pensa azul
e assim na diversidade pitoresca do corpo das massas
se constroem os novos impérios do ressentimento
fazendo jus aos ódios pintados no quadro da vida

carlos vaz

Enviar um comentário

Mensagens populares