O casamento de Rachel

a incrível história da irmã mais nova de Rachel

aquela sensação de estarmos num jantar com uma família ou amigos desconhecidos e começámos para ali a fazer frete, por ficarmos fora das conversas, das histórias e das amizades que unem aquele grupo? E aquela surpresa de, aos poucos, entrarmos no contexto das histórias, simpatizar com este ou aquele, perder o medo de estar lá, e timidamente fazer parte de um enredo como observadores? Pois este filme é precisamente tudo isso. É, a meu ver, um dos primeiros "Filmes-Família", se assim podemos chamar, onde a música que acompanha o drama, surge espontaneamente num perpétuo ensaio do casamento, e as histórias são segredadas como uma confidência… um a par da situação que faz a nós espectadores sentir a própria familiaridade daquela mistura étnica (não só de raças mas também de hábitos ou gostos...). Digo-vos que este filme não é apenas isto, é algo mais

Enviar um comentário

Mensagens populares