Textos Mais Lidos

Outras Casas

Frase

Em breve...

Seguir por Email

Textualinos

Pesquisar neste blogue

Comentários

Recent Comments Widget for Blogger With Avatar For Blogger by Beautiful Blogger Widgets

 

 

+

 

Digo-vos: "não gosto de trabalhar"

o preguiçoso é sem dúvida o mais imaginativo
"não gosto de trabalhar" - pronto já o disse. Escolho uma má altura para o dizer, eu sei, sobretudo com esta falta de emprego, perdoem-me por isso estas palavras, mas nestes tempos modernos onde a sociedade persegue os mais agarrados às boas coisas da vida, afirmar algo assim é constatar que nos tornamos logo uns incompetentes. Instaura-se, aos poucos, a plena dedicação quase cega do escasso trabalho e nestes tempos todos os sapos devem ser engolidos custe o que custar. Nestes tempos de crise, o "trabalho liberta" mais do que nunca estamos dispostos a tudo, e os escritórios ganham novos guetos de interesses, com gente a roubar o pão ou a acusar quem cose uma estrela na manga, não religiosa, mas do estrelato ofuscado de quem não quer nem deseja ser um lambe botas típico da competência social.
"Não gosto de trabalhar" - digo-o, e hoje poder afirmar uma coisa destas em plena corrida contra às bruxas do lazer e da família, causa mais escândalo do que o próprio casamento "gay" ou o "Freeport". A vida só a é no escritório, essa sim faz sentido, ao ponto de nos criar o desejo de não querer sequer voltar para casa... mas eu quero, quero voltar para casa, para o parque, para a praia, para a bicicleta... não gosto de trabalhar, não gosto, enterrar-me dia após dia na papelada, sabendo que o único fim de tantas horas gastas é um belíssimo portefólio num sótão qualquer.
Afirmo-o hoje com o desejo de chocar as mentes mais "workaolics" do planeta, as mesmas que nos vigiam, a nós, os preguiçosos e malandros. A verdade é que troco num piscar de olhos o trabalho pelo lazer quase proibido: ler, escrever, passear, estar com a família... coisas de preguiçoso! E sabem o que os preguiçosos mais amam durante o ano? De um bom feriado. Vem aí um feriado, dias pouco dignos que roubam a verdadeira teoria da crise à crise. Benditos dias, espécie de férias às pinguinhas que temos espalhadas pelo ano. Coisa pouco digna para um trabalhador que nem em casa deve parar de trabalhar. Levar trabalho para casa como um lanche... sem falar das férias que são muitas, são muitas, trabalhar de sol a sol, trabalhar, trabalhar, trabalhar... eu não gosto de trabalhar
 

Um milhão de visitas

Este blog foi fundado em 13/01/05. Ao longo destes 8 anos passou um milhão de olhares pelos artigos e frases que aqui diariamente coloco. Já foi alvo de referência de vários órgãos de comunicação social, bem como de centenas de blogs e sites que visito ainda hoje com algum afecto. A todos um muito obrigado.

Contacto

vaz.correio@gmail.com