O primitivo TGV e o avançado MEGALEV

pouca terra, pouca terra e mais levitação
vi há dias um excelente documentário, no canal Odisseia, sobre os novos comboios "Megalev", locomotivas que levitam sobre um piso magnético e que atingem velocidades superiores ao próprio TGV, por serem movidas unicamente a energia eléctrica. Países como o Japão e a China deixaram já de investir em comboios com a denominada linha tradicional, uma vez que os Megalev se têm demonstrado, para estes, como uma excelente opção até mesmo face aos aviões de curta distância, evidenciando-se como a estratégia mais económica, como se não bastasse, estes países vêm as locomotivas tradicionais como um mau investimento, sobretudo pela energia poluente que despendem.
Do que vi, facilmente me apercebi que o TGV é já uma tecnologia obsoleta face à qualidade e até velocidade da levitação, sobretudo quando esta última se apresenta como a verdadeira e única opção do futuro, menos poluente e até mais económica.
Por terras lusas o cenário está longe deste... o governo aposta unicamente no TGV, apresentando-o falsamente como uma tecnologia de ponta e até de futuro. Assim, o TGV é a meu ver para quem quer uma linha recta entre Lisboa e Madrid
Enviar um comentário

Mensagens populares