e o verde ficar-lhe-ia tão bem

Sobre um quadro de Jorge Pinheiro, XIII Bienal de Cerveira

haverá maior verde
do que a cor com que se pinta a morte?

Choro pela figura que não me vê
de rosto velado de vermelho

as pétalas afogam os passos de outrora
e na palma da mão floresce o desprezo pelo último apego à terra
que afinal nunca existiu.

Se a morte fosse cor
o verde ficar-lhe-ia tão bem
Carlos Vaz
1 comentário

Mensagens populares