O Jogo da Liberdade da Alma


resenha sobre o Jogo Textual em Maria Gabriela Llansol
o tabuleiro de jogo, onde o leitor entra pela mão textual para se metamorfosear num corpo a ler ou a escrever, é na verdade o próprio xaile da mente que se sobrepõe ao texto para dar início ao que Maria Gabriela Llansol identifica como O Jogo da Liberdade da Alma. Ao viajar por este xaile da mente a fronteira entre escrever e ler não existe e o corpo do leitor joga livremente no xaile que sobrepõe o texto, uma vez que este último não quer ser um veículo de comunicação do pensamento de quem escreve, já que os textos obedecem apenas a uma hipotética anarquia que se repete, formando uma espécie de consciência que nos interpela nesses locais de repetição. O leitor, ao entrar no jogo, não está a ler o texto de alguém, mas tão somente a responder ao encontro acidental com o texto
de Catarina Nunes e Vaz

Enviar um comentário

Mensagens populares