coleccionador de memórias

há filmes que foram feitos para saborear, este é sem dúvida um deles. O trama é essencialmente a procura de memórias, como as peças de um puzzle, só que carregadas de afectos.
Na verdade everything is illuminated pelo passado, por isso os objectos que aqui ou ali deixamos, de uma certa forma, nunca se perdem das memórias, basta para isso procurá-las, encontrar os seus protagonistas...

Este filme fez-me recordar, de uma certa forma, uma experiência muito recente que tive: há dias estava a arrumar umas caixas bem antigas, tapadas pelo pó, quando me deparei com três carrinhos da minha infância. Aqueles objectos encheram-se de memórias e relações há muito perdidas… ninguém me viu, mas quase chorei com os carrinhos na mão, e apeteceu-me brincar com eles… brinco com eles.
Se um outro, que não eu, os tivesses encontrado, muito provavelmente os teria deitado ao lixo, pela velhice que transportavam…

o filme mostra a jornada do protagonista em busca da mulher que salvou seu avô. Com a companhia de um velho que tenta passar por cego e que traz consigo o seu cão-guia e o seu neto, passarão por situações inusitadas com as memórias daqueles que por aí as deixaram: “por se acaso…”
1 comentário

Mensagens populares