Textos Mais Lidos

Outras Casas

Frase

Em breve...

Seguir por Email

Textualinos

Pesquisar neste blogue

Comentários

Recent Comments Widget for Blogger With Avatar For Blogger by Beautiful Blogger Widgets

 

 

+

 

o poeta que amava uma árvore


cheira a erva cortada
dizias tu
e as ervas degolavam-se
para o teu odor

cheira a terra molhada
dizias
e aguavam fontes nos dedos
como por magia

vinham do sul as aves que te enamoravam
e para o norte o vento viajava de coração partido

só restavam as flores que silenciosas te contemplavam

o poeta não era como o vento
nem como as aves
mas, todos os dias, ficava por entre as flores
com um poema que começava assim:

para a árvore do jardim

0 comentários:

 

Um milhão de visitas

Este blog foi fundado em 13/01/05. Ao longo destes 8 anos passou um milhão de olhares pelos artigos e frases que aqui diariamente coloco. Já foi alvo de referência de vários órgãos de comunicação social, bem como de centenas de blogs e sites que visito ainda hoje com algum afecto. A todos um muito obrigado.

Contacto

vaz.correio@gmail.com