furacões, tufões e o barulho do vizinho


esta noite tive um sonho assombroso. Levantou-se uma tempestade e das nuvens caíam furacões ou tufões muito compridos que sugavam ao longe a serra. Perto de mim começou a formar-se um funil, como vemos nos noticiários, e vinha na minha direcção, por isso corri até a uns espigueiros que estavam ali perto, mas não consegui lá chegar porque o raio do tufão cortou-me a passagem. Depois o tempo e o espaço sofreram um corte estranho próprio dos sonhos. Lembro-me que de seguida o cenário onírico era a casa dos meus pais, aí as águas do mar subiam de forma assustadora, por isso fomos todos para o primeiro andar. Entrei para desligar as tomadas, e quando saí já o mar tinha desaparecido, só restava, na varanda da casa, uma pedra enorme e assustadora. Eu e o meu irmão resolvemos removê-la e foi aí que averiguámos que aquilo afinal não era uma pedra, mas um misterioso caça da Guerra Fria e que, de forma muito estranha, tinha ficado escondido dentro do penedo. Surpreendentemente, e apesar das suas grandes dimensões, o avião era leve como uma folha de papel, entramos dentro dele para levantar voo e o seu barulho era estrondoso... depois o sonho tomou contornos que não sei descrever em palavras... por fim acordei, na realidade o barulho dentro do quarto era ensurdecedor, o vizinho do andar de baixo tinha começado as obras de remodelação do seu apartamento ou se calhar andava de avião pela sala, não sei
Enviar um comentário

Mensagens populares