tive o prazer de visitar o museu Vergílio Ferreira, em Gouveia. Ao cimo das escadas, na primeira porta à direita, pude encontrar o famoso sofá, o candeeiro e a mesa onde Vergílio escrevia as suas obras (tal como vêem, na fotografia), infelizmente faltava lá o autor. Ao longo da sala, composta por dois compartimentos, uma estante com dezenas de livros, da colecção particular de Vergílio. Folheá-los dá um gozo literário indescritível. Retirei cinco livros, uma biografia de Goya, um livro de Agustina e três obras de Maria Gabriela Llansol. Os comentários escritos pelo autor ao longo das páginas traziam anotações únicas, umas de regozijo, outras de entrega e admiração absoluta pela escrita em causa. Também por isso vale bem a ida ao museu
Enviar um comentário

Mensagens populares