Textos Mais Lidos

Outras Casas

Frase

Em breve...

Seguir por Email

Textualinos

Pesquisar neste blogue

Comentários

Recent Comments Widget for Blogger With Avatar For Blogger by Beautiful Blogger Widgets

 

 

+

 
prison break e o euromilhões
existe em Portugal uma enorme vontade de partir. Fugir daqui para outro lado. Na verdade todo o português se sente a viver numa espécie de cela, onde foi parar sem se aperceber. Aos poucos foi erguida, diante dos seus olhos, uma prisão devidamente emparedada pelas mesquinhices da política, dos escândalos da mediatização repetitiva, etc., que funcionam como as incómodas rondas dos guardas prisionais que envolvem todo o sistema numa monotonia de hábitos quase taciturnos, para que tudo esteja a correr bem.
Há, de facto, enraizado no português um sentido inconsciente de prisão colectiva, penso que isto já vem dos descobrimentos, no fundo os descobrimentos foram já então gerados por um sentimento de fuga.
Os guardas prisionais são os que todos os meses abrem as portas automáticas das celas onde vivem os portugueses, para lhes pedirem o crédito, as rendas, os juros, etc., e com guardas assim ninguém consegue fugir. Mas há os que procuram alguns subterfúgios durante as suas movimentações sempre suspeitas em torno do pátio vigilado da economia.

Hoje, enquanto voltava da minha habitual fuga da prisão, numa liberdade quase total em plena serra do Gerês, ouvi na telefonia uma publicidade ao Euromilhões que consistia no seguinte: uma fulana dizia uns números e no fim gritava em plenos pulmões “…VOU PARTIR…”. É este o sonho de todo o prisioneiro português, partir daqui. Porém, quando o faz, perde toda a originalidade da fuga dos seus antepassados durante os descobrimentos, pois procura sempre fugir pela porta da frente. Pouca imaginação meus senhores, pouca imaginação. Pela porta da frente, são raros os casos e só serve para manter os restantes na comodidade infantil da esperança de ser o próximo a sair. O Euromilhões foi criado para esta prisão, procurando criar autênticos cordeiros, pelo comodismo da esperança e o sucesso de raros casos. Não meus senhores para fugir desta prisão económica, onde nos meteram, só temos uma única escapatória, sentarmo-nos em frente à televisão e assistir à artimanha montada em Prison Break por Michael Scofield. Vejam, observem e aprendam e comecem já hoje a escavar um túnel para saírem definitivamente daqui…

1 comentários:

 

Um milhão de visitas

Este blog foi fundado em 13/01/05. Ao longo destes 8 anos passou um milhão de olhares pelos artigos e frases que aqui diariamente coloco. Já foi alvo de referência de vários órgãos de comunicação social, bem como de centenas de blogs e sites que visito ainda hoje com algum afecto. A todos um muito obrigado.

Contacto

vaz.correio@gmail.com