Textos Mais Lidos

Outras Casas

Frase

Em breve...

Seguir por Email

Textualinos

Pesquisar neste blogue

Comentários

Recent Comments Widget for Blogger With Avatar For Blogger by Beautiful Blogger Widgets

 

 

+

 
castelo de metades

dois homens brincavam como se fossem crianças. O primeiro fazia castelos na areia, o segundo fazia castelos no ar. O primeiro dizia: a areia é o material do meu jogo, e sujava-se plantando os dedos como retroescavadoras, enquanto fazia “vrrum-vrrum”. O segundo olhava o ar e dizia: o silêncio é o material do meu jogo, enquanto inspirava carregando-se da mesma brisa com que enchia as altas torres.
Cada um era uma criança à sua maneira. Ambos foram construindo incríveis castelos com princesas e dragões lá dentro.
O primeiro homem quis entrar no castelo de areia, mas não podia, por ser muito grande e pesado, e se o fizesse, ao primeiro passo que desse, acabaria por o esmagar, já que era, na verdade, um enorme gigante. O segundo homem queria entrar no castelo imaginado suspenso no ar, bem por cima das nuvens, mas como era muito pequenino - como o polegarzinho - não conseguia chegar sequer à fechadura do portão de entrada.
Os dois adultos decidiram, então, brincar ainda mais, e, por isso, resolveram construir juntos um castelo, só que agora feito com uma metade de ar e outra de areia. No fim, o castelo era do tamanho preciso e correcto e, desta forma, puderam realmente brincar, ao entrarem para salvar a princesa, com espadas de fogo e unicórnios voadores, mas isso já é outra história

Carlos Vaz, "Las Palavras Pueden" UNICEF

0 comentários:

 

Um milhão de visitas

Este blog foi fundado em 13/01/05. Ao longo destes 8 anos passou um milhão de olhares pelos artigos e frases que aqui diariamente coloco. Já foi alvo de referência de vários órgãos de comunicação social, bem como de centenas de blogs e sites que visito ainda hoje com algum afecto. A todos um muito obrigado.

Contacto

vaz.correio@gmail.com