o mais recente filme de Danny Boyle, Missão Solar, fez-me voltar aos velhos tempos dos filmes de ficção-científica, como 2001 Odisseia no Espaço de Stanley Kubrick, Solaris (1.ª versão/URSS) ou o Blade Runner de Rydlei Scott. Apesar de alguns chavões habituais, neste tipo de viagem azarada, o filme foi capaz de uma excelente catarse cinematográfica, principalmente nos efeitos especiais nos sucessivos encontros com o sol que me convenceram.

A história suicida daqueles aventureiros numa viagem assustadora, para atingirem um sol moribundo e já sem força. Para tal terão de enfrentar a hipotética decisão divina, somente protegidos por uma frágil nave, cujo nome já diz tudo, Ícaro, a nave que desafia os deuses em prol da humanidade. No fim, a viagem serviu para descobrir aquilo que já se sabia à partida, de que afinal não passamos de mera poalha de estrelas (ou será que não!...)
Para os saudosistas dos bons filmes de ficção-científica, fica aqui a sugestão de uma obra imperdível, bem à moda dos velhos tempos

Enviar um comentário

Mensagens populares