"COCKNEY": HOMEM SIMPLES, IMBECIL

a propósito do livro que ando a ler, Utopias de Lewis Munford, e ainda no seguimento do texto de ontem (ver post anterior), decidi transcrever-vos uma passagem interessante sobre os simpáticos "habitantes da megalópole", ora vejam:
o habitante de megalópole está tão habituado a viver todas as suas emoções em papel que se consegue entreter com a imagem de uma jarra de flores num ecrã de cinema. Autêntico cockney, a sua ignorância da natureza é tal que um certo actor de variedades, num número de imitação dos sons das aves e de animais, achou por bem incluir imagens de galos, cães e gatos, de modo a que as suas imitações ganhassem realidade em mentes completamente destituídas de imaginação
Enviar um comentário

Mensagens populares