"The Cry of The Owl" (Cinco Artes Filme)

o estranho jogo da observação
baseado numa obra da escritora de romances policiais Patricia Higshmith, o filme com o mesmo nome The Cry of The Owl é, sobretudo, um thriller psicológico, cujas personagens funcionam como uma espécie de esferas que se movem num vórtice até ao centro da acção. De facto, há neste filme o desejo de ver e o de ser visto, o exterior e interior, ou seja um contínuo estar fora e estar dentro.
Tudo tem início num voyerismo inocente da personagem principal que, a partir do exterior, observa uma mulher entretida a lavar pratos, no interior de uma casa. De forma curiosa, a personagem que ambicionava a felicidade que lhe passava a partir do interior, depressa é convidada a entrar e a participar... uma vez no interior da casa, no interior de todo o trama, a personagem começa a fazer parte de um thriller psicológico que o torna como principal suspeito de um falso crime. No final, o exterior alterna num jogo do ver e ser visto, trazendo para a tela a terceira personagem que é o espectador que passa a observar a personagem principal que aguarda no interior da casa
Enviar um comentário

Mensagens populares